01

Vira o ano, mas a luta continua

Saímos de 2017 e fomos para 2018. Com isso, estamos a menos de um mês para o início do 43º Campeonato de Futebol Profissional da Primeira Divisão do Distrito Federal. Embora o ano seja diferente, o trabalho árduo para a realização da principal competição da Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF) é o mesmo. Assim como anteriormente, até o início do certame, o presidente Daniel Vasconcelos e seus subordinados, além dos dirigentes dos 12 clubes participantes, correm atrás das melhores logísticas para a realização do Candangão 2018.

Depois de ter realizado diversas reuniões com parlamentares, representantes do Governo de Brasília (inclusive o governador Rodrigo Rollemberg), vistorias nos estádios com órgãos responsáveis pelas liberações de laudos de segurança (Corpo de Bombeiros Militar do DF, Polícia Militar do DF, Vigilância Sanitária e Defesa Civil, além das Administrações Regionais das cidades onde se situam os seguintes estádios: Mané Garrincha/Brasília, Rorizão/Samambaia, Abadião/Ceilândia, Augustinho Lima/Sobradinho e Bezerrão/Gama), a FFDF continuou a labuta.

No fim do mês de dezembro de 2017, o presidente Daniel Vasconcelos, juntamente de alguns dirigentes de clubes, além do Diretor de Futebol da FFDF, Márcio Coutinho, reuniram-se em duas frentes fundamentais para a realização do Candangão 2018. Na primeira delas, o grupo esteve com o sub chefe do Departamento Operacional da PMDF, Coronel Pontes, onde tratou de assuntos estratégicos, como o policiamento nos estádios, entre outros.

Daí, no dia seguinte, em 28 de dezembro, os representantes do futebol no DF partiram para uma conversa com o Coronel Vasconcelos, da Secretaria de Segurança Pública do DF. Lá, entre outros importantes assuntos, foi tratado de um confronto específico, entre Brasiliense e Gama. Pelo sorteio da FFDF, o duelo está marcado para 10 de fevereiro, sábado de Carnaval. Mas, a pedido do Coronel, a partida deverá sofrer transferência de data.

Além disso, ficou acordado que o Coronel Vasconcelos, em nome da Secretaria de Segurança Pública do DF, irá convocar os responsáveis pelas torcidas organizadas de ambos os clubes para uma conversa, com o intuito de liquidar quaisquer indícios de violência não apenas no jogo entre Brasiliense e Gama, mas durante todo o decorrer do campeonato. O chamamento deverá ocorrer em breve.

Para Daniel Vasconcelos, todas as tratativas têm lhe deixado otimista em relação aos acertos para a boa realização do Candangão 2018. “Não estamos parados. A nossa parte estamos fazendo e sendo bem correspondidos de todos os lados. Estou confiante de que teremos um campeonato organizado e sem maiores problemas que não podem ser em solucionados”, ponderou o presidente da FFDF.

Ascom FFDF